sábado, 1 de agosto de 2020

Dia primeiro de agosto - dia 139 da quarentena

Dia 2 de agosto - dia 140 da quarentena

Contagem regressiva para encontrar netinha: faltam 8 dias.

Florinha, por causa do seu pai esse período de quarentena foi extremamente profícuo: tenho lido várias coisas de teoria que ele me indicou. Todas, bem revolucionárias. Embora a gente discorde em alguns temas (eu gosto do termo necropolítica, ele não etc.) tem uma inversão interessante: ele é que me orienta. Ele é o meu professor, o estudioso. Ele que dá indicações de leituras complementares e tira dúvidas. Nessas, tenho devorado vários tomos de teoria, tomos entre aspas, porque leio tudo no meu ebook amado. Até agora me definia como ecossocialista, mas o que eu lia mesmo não passava muito de feministas (O Mito da Beleza, da Naomi Woolf, talvez meu livro preferido; e muitos outros, das clássicas às da novíssima geração, no estilo “Nós somos as netas das bruxas que vocês não conseguiram queimar” - ou seja, você é a neta da neta. Nossa que parênteses longo.); pensadores da internet livre que surgiram junto com a própria mídia, lembrando que eu sou da primeira geração, comecei a trabalhar em uma empresa digital quando ninguém nem tinha e-mail; filósofos da saúde, como Foucault e Susan Sontag (porque sua vovó é sanitarista) e esses que "todo mundo" lê, todo mundo entre duplas aspas: Naomi Klein, Noam Chonsky, Rebecca Solnit, Zizek, vários outros. Enfim, os mais populares. Falando assim parece que lia muito, mas na verdade eu leio mil vezes mais literatura do que teoria.

Conheci o seu vovô Otávio em um curso de marxismo, ele era o professor. Agora, graças ao professor da nova geração (mais conhecido como papai) tenho adorado conhecer Fanon, Losurdo, vários revolucionários, até Ho Chi Minh meu mestre tá me apresentando! Como eu leio só pelo conhecimento mesmo, sem a menor preocupação de sistematizar ou explicar para alguém, é um enorme prazer. O prazer da descoberta, que espero e confio que você abrace, também.

Te amo! Prepara as bochechinhas que daqui a uma semana vovó estará aí com vocês.


Dia primeiro de agosto - dia 139 da quarentena

Florinha, sabe quem vai aí na sua casa daqui a 9 dias? A gogó! Nossa, não tenho palavras para descrever como nem vejo a hora de te encontrar. Fico lembrando das nossas brincadeiras e imaginando você, com esses olhos imensos de jabuticaba; tentando lembrar do seu cheiro e da sua voz. 
Quero te ver assim, bem descontraída, você mesma.
Prepare-se!



Nenhum comentário: