quarta-feira, 22 de julho de 2020

22 de julho - dia 129 da quarentena

Nossa, Florinha, acordei 2h30 da manhã e não consegui mais dormir, levantei, fiz chá de erva-cidreira (lembrei do meu pai), comi duas maças, li muitas páginas do Não Basta Dizer Não (da Naomi Klein). Desassossego total, super preocupada porque seu papai me contou que tem vários casos de covid aí, bem pertinho de vocês, na vizinhança.

A verdade, netinha, amada, é que tá uma bagunça danada - como diria o seu outro bisavô, que adorava usar umas palavras das antigas como danada e camarada. Eu entrevistei uma pessoa muito sábia em saúde, esses dias, uma mulher que é especialista no SUS. Nosso Sistema Único de Saúde é o maior do mundo, sabia? Espero que no momento em que você está lendo isso, ele ainda exista, seja robusto, forte, universal. Enfim. Comentei com ela que eu, mesmo sendo sanitarista, ando lendo o jornal e não entendendo nada. Ela fez um silêncio respeitoso, certamente pensando 'coitada', mas aí eu expliquei e ela concordou comigo: as notícias são tão desencontradas que eu leio tudo e não chego a nenhuma conclusão.

Os casos estão aumentando, ou diminuindo? Chegamos no topo? Na verdade, ficamos estacionados em um platô, só que ele é altíssimo. A situação é péssima, mas ao mesmo tempo as pessoas não aguentam mais ficar em casa com tudo abrindo, dá uma sensação de ser o último crente do mundo. Foi o que eu falei para o seu pai: que tinha que continuar em quarentena, que voltar à vida normal era coisa de negacionista (peguei pesado, eu sei, depois pedi desculpas). E ele me respondeu: mas, mãe, já abriu tudo. E eu entendi, mas fiquei uma noite em claro, sem dormir, como essa de ontem para hoje. Só que essa foi pior ainda.

Em resumo, o que eu desejo é que vocês fiquem bem e saudáveis, só isso. Quero muitas coisas boas para os brasileiros, as pessoas do mundo todo, a humanidade, mas no final das contas só o que me interessa são três pessoinhas nesse universo: você, seu papai e sua mamãe. Mais do que eu mesma. Fiquem bem aí, em três semanas estarei chegando para te ver. Te amo.

Nenhum comentário: