domingo, 10 de maio de 2020

10 de maio, 2 meses sem vocês

Florinha, hoje faz exatamente dois meses que eu não vejo vocês. E é dia das mães, data que eu sempre desprezei como meramente comercial. A síndica aqui do bloco chamou uns músicos pra fazer uma homenagem, e eu achei ridículo. Daí eles tocaram Eu Sei que Vou Te Amar e quando vi eu estava me debulhando em lágrimas. Muitas saudades, muita vontade de abraçar seu papai bem forte. Queria estar aí com vocês, dê um abraço na sua mamãe e na vovó Rose, por mim.
Te amo
Esse nenê da foto é o seu papai, acredita?

Eu não chorava desde o dia que seu papai e eu conversamos e decidimos que eu precisava adiar as minhas férias - era para eu passar o meu aniversário em São Paulo, com vocês. Chorei muito naquele dia. Desde que seus bisavós, meus pais, morreram, eu choro muito raramente. Mas, hoje chorei ouvindo as músicas (até a do Roberto Carlos, que ridícula), vendo as pessoas todas de máscara lá fora, em volta dos músicos (agora, todo mundo usa máscaras e ninguém se abraça! O que aconteceu com o nosso mundo!?) e chorei de novo, ao ler que o Sérgio Santanna morreu de covid. Eu acho que ele era o melhor escritor brasileiro vivo - mas ele agora está morto. Assisti um debate dele na FLIP e fiquei muito emocionada de conhecê-lo. Morreu afogado em ar, enquanto o palhaço que os imbecis colocaram na presidência passava o dia de ontem - no qual completamos 10 mil brasileiros mortos - brincando no jet sky. 

Nenhum comentário: